Páginas

23 de set de 2014

Curtinhas [2]

Minha casa fica no bairro de Leyton, no leste londrino, lugar recuperado pelas Olimpíadas de 2012

Enquanto não arrumo coragem pra fazer o post sobre minha última visita a Bath, vai aí outro post de Curtinhas. Vocês gostam? Se sim, siga. Se não, passa amanhã! :)

Já falei que a casa onde estou ficando é de uma família paquistanesa, né? Pois é, todo britânico elogia meu inglês, mas eles não entendem uma palavra do que eu digo. Então empatou, porque eu custo a entender o que eles falam. A língua deles é o urdu e parece que tudo que eles falam em inglês soa como urrdu urrrdu urdu urrdu (com o R sendo pronunciado igual ao que os portugueses fazem).

Quando eles falam entre si, nunca sei se é em urdu ou em inglês. Já saquei que às vezes eles misturam os dois. E tem também duas crianças, uma de 5 e outra de 8, que o que falam é praticamente incompreensível. Tudo o que entendo é "mamaaaaa, mamAAAaa", que é algo repetido cerca de 384 vezes por dia. (minha sanidade AINDA está em dia, obrigada)


Tem ônibus na avenida principal e metrô logo ali na frente, é o mutirão do Iris fazendo mais por você! (Goianos entenderão)

A dona da casa não fazia a menor ideia de que no Brasil se falava português. Quando ela me pegou lendo um documento em português ficou toda abismada. Ficou impressionada em saber que Portugal havia colonizado alguém na vida, porque né? Até eu ficaria. ryzos, ryzos. Mas aí empatou de novo, porque sei absolutamente nada sobre o Paquistão. Desconfio, inclusive, que posso não saber apontar onde fica o diabo do país no mapa.

Essa tal família mora no subsolo e em parte do térreo (dividimos a cozinha). Eu e mais duas meninas, que desconfio serem portuguesa e australiana, moramos no 1º andar, em quartos separados. Tudo o queconsegui arrancar delas foi um "Good morning, how are you doing?". Hoje mesmo estava eu tomando café da manhã na cozinha, quando uma delas chegou (não, não sei quem é quem porque né? nunca me deram chance de me apresentar etc) pra pegar algo na geladeira e tentou se manter incógnita BEM NA MINHA FRENTE. Cumprimentei, claro, desejei um bom dia etc. Mas gente, que povo esquisito! E eu aqui, toda alegrinha, achando que a gente ia assar um pão australiano juntas e depois cozinhar um vacalhau com binho, ora pois. Sei de nada, inocente!


Sou xonadinha nesses telhados iguais aos do filme da Mary Poppins

Falar em gente esquisita, antes de me arranjar aqui em Leyton, tinha ido ver uma casa em Surrey Quays. Bati à porta e me aparece um italiano (sim, eu sempre sei quando são italianos porque... bem, eles são lindos). Me apresento, digo que vim ver o quarto pra alugar. Ele fica me olhando com cara de pasmo, tenta esboçar alguma coisa, mas faz sinal com as mãos pra eu esperar. Ele grita algo em italiano lá dentro e logo vem a agente, também italiana, me receber. E eu rindo, porque não sou obrigada. Daí papo vai, papo vem, caímos no "ah, você é brasileira, eu sou italiana e blá blá blá". Daí não resisti e perguntei por que diabos os italianos não conseguem falar em inglês por nada nesse mundo.

Depois de ela me dizer que levou 3 anos pra aprender (TRÊS ANOS!!) a falar como ela falava agora, revelou: "você já viu um italiano andando sozinho?". Balanço a cabeça negativamente. "Pois é", me disse ela. "Eles andam em bandos, nunca praticam inglês, estão sempre falando em italiano e não aprendem mesmo". Daí pensei no equivalente em brasileiros e fiquei muito, muito feliz de ter fugido de brasileiros na escola no ano passado. Este ano manterei a mesma postura, porque é receita de sucesso.


Gents, Leyton tem até seu próprio parque. Top demais! ryzos

Fugindo um pouco das nacionalidades. Dia desses fui pagar uma coisa qualquer com moedas e a moça pediu pra checar o valor. Fiquei assim, olhando pra cara dela como quem diz "mas o que foi nesse inglês que eu não entendi?". Depois fui pagar outra coisa em outro lugar e a atendente fez o mesmo, pediu pra contar as moedas que eu havia entregado. Gentemmmmmmm, eles acham falta de educação não confiar no valor que você entregou pra eles. Agora, pra evitar o constrangimento deles, eu entrego as moedas e digo "você pode checar, por favor?". E essa sou eu, facilitando a vida dos britânicos. Sou ou não sou uma fofa? rs

Última moda em Londres é passar sombra na parte de baixo dos olhos. Isso mesmo, mas não é degradée, esfumaçado, nada disso. É tipo passa amarelo embaixo e azul em cima. Olha, espero muito que essa moda não seja exportada pro Brasil, porque santo deus de misericórdia, é feio demais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pra ser avisado sobre uma resposta pro seu comentário, lembre-se de marcar a caixinha de "Notifique-me" ali, no cantinho à direita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...