Páginas

30 de ago de 2014

Windsor Castle: leve bastante paciência na bolsa


O castelo de Windsor é o maior castelo habitado do mundo e isso me encheu de vontade de conhecê-lo na minha última passagem por Londres. Mas já vou dizendo assim, na segunda frase, que foi uma baita decepção. Sim, o castelo é grande. Sim, o castelo é lindo. Mas também... Sim, é muito cheio. Sim, tem fila pra absolutamente todas as atrações lá dentro.


Tá vendo o tamanho da fila? Isso porque eu já tava há uns 40 minutos por lá...

Cheguei ainda pela manhã, num belo domingo de sol (sol na Inglaterra = tudo fica lotado) e me deparei com uma mega fila pra comprar o ingresso. Sim, não seja estúpido como eu e compre online. Veja bem, eu fiquei umas duas horas só nessa fila. Mas daí pensei "ah, já tô aqui, agora vou esperar". E fiquei, porque pensei que fosse a última vez no dia que eu veria fila. Engano, engano...




Pois bem, quando você compra o ingresso, já aconselho a incluir aí no valor o Audio Guide, que vai te falando o que tem de importante em cada pedaço do castelo. Por exemplo, eu nem sabia que Henrique VIII e Jane Seymour estão enterrados na St. George's Chapel. Isso porque me intitulo a obcecada dos Tudors. Grandesss obsessão. Sabe nem onde o homem tá enterrado.


St. George's Chapel

Continuemos. Outra coisa que eu gostei: a Casa de Bonecas, que é enorme, maravilhosa. Mas fiquei bem uns 40 minutos pra entrar na sala e ver tudo em menos de 15. Tem que ir com o espírito elevado. Esse negócio de ter fila pra ver cada uma das atrações acaba criando toda uma expectativa, que não foi satisfeita nenhuma vez. Daí juntou essa espera sem fim pra tudo (inclusive pra ir ao banheiro) com um ambiente incrivelmente lotado, cheio de crianças barulhentas.




Gente, vamos conversar. Você, que tem filhos. Acho maravilhoso que você queira levá-los no museu / castelo / etc. Mas que tal a gente marcar uma idade inicial? Não me vá levar criança de colo pra um lugar desses. O passeio é longo, as crianças cansam, ficam com fome, ficam com sono, FICAM GRITANDO NO MEU OUVIDO. Apenas que: não. Limites. Bom senso.




Vamos conversar sobre outra coisa? Você SABE que não pode tirar foto. Tem uma placa gigante dizendo NO PHOTOS. "Ai, não sei falar inglês". Anram, mas tem outra placa com um X gigante em cima de uma máquina fotográfica. Tem uma corda separando o espaço que você pode percorrer. Custa respeitar a droga do aviso? Não. A pessoa tem que tirar foto com flash e passar por cima da corda pra chegar mais perto da coisa que ele deveria se manter afastado. Por causa de gente mal educada assim é que eles precisam manter alguém lá só pra fazer isso. "Step back, please", "no photos, please". Serviço do cara é repetir o que o turista tá cansado de saber e não respeita. Não sei lidar.





Daí você junta esse combo fila pra tudo + crianças gritando + gente mal educada + passeio muito comprido e dá o quê? Dá eu de mau humor, claro. Pra vocês terem uma ideia, acho que a coisa que eu mais gostei lá foram as lojinhas de souvenir. Eu entrei numas duas ou três e me esbaldei nas coisinhas fofuchas. No fim do dia fiquei me perguntando por que eu não fui embora mais cedo do castelo e visitei a Legoland? Pois é, tem uma Legoland em Windsor e eu fiquei lá, me matando pra ver tudo o que tinha no castelo.





Por fim, achei que o passeio na cidade foi bom, mas que o tempo que eu gastei no castelo foi imenso e mal aproveitado. Se é que minhas dicas servem pra alguma coisa, eu diria que é melhor você gastar seu dinheiro indo pra Hampton Court, que além de um castelo muito mais daora, tem os jardins mais belos que vi na vida.





Mas ó, no TripAdvisor, o Windsor Castle tem nota 4,5 (de 5!), então peço aqui a opinião de quem já foi pra poder contrastar com a minha. Allllllguém? :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pra ser avisado sobre uma resposta pro seu comentário, lembre-se de marcar a caixinha de "Notifique-me" ali, no cantinho à direita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...