Páginas

29 de abr de 2014

Diário de Bordo RS - Parte 1 (Canela)


Se tem uma coisa que eu gosto de ler é roteiro de viagem. Eles inspiram meus próprios roteiros e me ajudam a sonhar com as próximas viagens. Eu fiquei devendo meus roteiros de Londres / Amsterdã / Paris, mas agora vai aí o roteiro da minha viagem pro Rio Grande do Sul. So here we go:


DIÁRIO DE BORDO RS - PARTE 1

Dia 1 - Canela (15/4/14 - terça-feira)

Meu voo saiu de Goiânia às 8h50 e depois de uma escala em Congonhas (onde percebi que havia esquecido meu casaco em casa) cheguei a Porto Alegre às 13h30. Ainda no aeroporto eu comprei minha passagem pra Canela pelo valor de R$ 35. O ônibus sai do aeroporto mesmo, mas as passagens pro ônibus seguinte já haviam sido vendidas e eu só conseguiria sair de POA às 15h (previsão de chegada às 18h).

Os coelhos de Canela

Dica número 1: leve um Dramin na bolsa. Não sei se foi o nhoque que comi no aeroporto, o livro que tentei ler no caminho ou simplesmente o fato de que haja serra pra chegar em Canela, mas só consegui chegar inteira por conta do Dramin.


Como não consegui hospedagem por um preço justo em Gramado, apelei pra me hospedar em Canela mesmo, o que acabou se tornando uma boa ideia (preços, bons lugares pra comer, menos turistas). Eu fiquei nesta casa em Canela (lamento, meninos, a anfitriã só recebe mocinhas) e super indico tanto a casa quanto a Coca. A casa fica a uns 15min de caminhada do centrão de Canela, perto de todas as comodidades possíveis.

Dica número 2: leve repelente. Esta cidade é infestada de pernilongos geneticamente modificados do tamanho de aranhas. Tive uma séria crise alérgica por lá. By the way, a farmácia 24 horas fica na rua dos bancos (Av. Júlio de Castilho) e aceita cartão.

A Igreja da Praça Matriz tem todo um charme à noite
Como cheguei à noite, só tive tempo de andar pela avenida principal (Av. Osvaldo Aranha) e tirar foto de milhares, milhões, zilhões de coelhos que enfeitavam o local por conta do feriado de Páscoa. O que eu achei fantástico é que os coelhos são de pelúcia e como eles não ficam encharcados com a chuva é um mistério.

Me inspirando pra tomar um chocolate

A caminhada começou no alto da Osvaldo Aranha e seguiu até a Igreja de Pedra, na Praça Matriz, que foi onde parei pra tomar um chocolate quente. A loja da Caracol Chocolates, super tradicionalfica logo em frente. Paguei R$ 6 numa xícara pequena, mas valeu cada centavo (sim, eu acho 6 reais caro), haja vista que o último chocolate quente decente que eu tomei foi em Portugal em 2007. Avaliem.

Para continuar lendo:

Dia 2 - Gramado (16/4/14 - quarta-feira)

Dia 3 - Bento Gonçalves, Carlos Barbosa (17/4/14 - quinta-feira)

Dia 4 - Parque do Caracol (Canela) (18/4/14 - sexta-feira)

Dia 5 - Le Jardin (Gramado) - Porto Alegre (19/4/14 - sábado)

Dias 6 e 7 - Brique da Redenção (POA) e Torres (20 e 21/4/14 - domingo e segunda-feira)

4 comentários:

  1. Ahhh, eu tenho tanta inveja de você! Eu queria tanto fazer uma memória das minhas viagens, mas simplesmente MORRO de tanta preguiça.

    Tô adorando a série. Vai com fé! :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faço por duas razões: em algum momento alguém vai me pedir um roteiro pronto. Segundo: adoro ler isso anos depois. ^^

      Excluir
  2. Eu simplesmente amei, pois estou indo com criança e a Dica número 2: leve repelente. Esta cidade é infestada de pernilongos geneticamente modificados do tamanho de aranhas, kkkkkkkkkkkk valeu mesmo pq minha filha tem alergia, dai ja vou me preparar. Obrigada mesmo !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Waldeane do céu! Eu também sou super alérgica, mas acho que esta foi a primeira vez na vida que precisei tomar antialérgico, foi punk! Minha dica é: leve repelente E antialérgico. E depois volta aqui pra me contar como foi sua viagem!! Certeza que vcs vão adorar!
      Beijinho!

      Excluir

Pra ser avisado sobre uma resposta pro seu comentário, lembre-se de marcar a caixinha de "Notifique-me" ali, no cantinho à direita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...