Páginas

15 de jan de 2014

Hever Castle, a casinha de Ana Bolena

O castelo

Hever Castle foi a primeira coisa que fiz fora de Londres. Inocente que era, escolhi um dia ao acaso e não fiz o que todo londrino faz: conferir a previsão do tempo (a previsão do tempo deles é tão precisa que dá pra saber a hora em que vai chover). Como resultado, encontrei uma Kent bem nublada e chuvosa. Mas nem assim o passeio me frustrou, achei tudo absolutamente lindo. Inclusive, deem uma chance pras fotos, que estão sem edição.

Mas vamos começar do começo. Na estação de trem em Londres fui até ao ticket office comprar a passagem.

- Oi, moça. Quero uma passagem ida+volta pra Édenbridge (siliga na pronúncia!).
- Pra onde?
- Édenbridge.
- Não estou entendendo.
- Édenbridge, Hever Castle, o castelo da Ana Bolena.
- Deixa eu ver esse seu papel (onde tava escrito o nome da estação).

(Pausa. Sorrisinho)

- Ahhhhhh. É Ídenbridge.

Eu e meu inglês foda (#sqn). Então agora esse post já serviu pra você saber como comprar seu ticket. É ÍÍÍÍdenbridge que fala. Aliás, eu devo ser a única que fala Édenbridge na vida, mas enfim. Com a pronúncia certa e £11,30 você chega a Hever Castle.

Observem: a cor do céu e a cor da grama
Quando finalmente desci em Edenbridge, cerca de 40 minutos depois, foi um alívio. Já sabia que era preciso pegar um táxi até o castelo e pensei "ah, estação ferroviária, certeza que vai ter táxi lá". Mentira, não tinha. A estação ficava no meio do nada e só tinha uns carros estacionados ao redor. Andei pra um lado e outro até encontrar uma plaquinha com 3 números de táxi.

Que ótimo, pensei. "Cabei de chegar na Inglaterra, num sei nem falar Edenbridge e ainda vou ter que falar em inglês no telefone". Que lindo. Que sensacional. (Vocês também têm medo de falar ao telefone? Todo estrangeiro que eu conheci em Londres tem. rs) Sorte do dia: eutinha um chip inglês. Pensei que seria fácil, afinal eutinha que ask for a cab, please, in Edenbridge station. Sussa, né? Não.

A estação em que parei, completamente deserta
- Oi, preciso de um táxi na estação ferroviária de Edenbridge, por favor.
- fdsarleir afdlirae fasdlijra??
- Como é que é?
- Em qual estação?
- Na estação ferroviária.
- Mas tem duas. Em qual você está?

Olho pra um lado e outro. Procuro. Procuro mais. A única coisa escrita é Edenbridge Railway station. Zero pontos de referência.

- Moça, aqui só tá escrito Edenbridge Railway Station.
- Uma fica no centro da cidade e a outra é mais afastada.
- Na afastada, com tooooooooda a certeza.

E, ufa!, 5 minutos depois chegou um táxi.

Essa é a primeira coisa que se vê quando se chega a Hever Castle

Depois foi só alegria. Da estação até o castelo não dá nem 10 minutos de carro, que se espreme entre umas ruazinhas miúdas e cheias de casinhas de campo lindinhas. Já dá toda uma inspiração. O castelo fica numa propriedade gigantesca, cheia de atividades ao ar livre, patinhos nadando na lagoa e um jardim simplesmente magnífico. Foi nesse lugar que eu entendi que inglês leva esse negócio de jardim muito a sério.

Tulipas ultra bem cuidadas
Jardins impecáveis

Hever Castle é a casa onde Ana Bolena - aquela! - passou sua infância. Depois ela foi aprender a ser fina na corte francesa e quando voltou à Inglaterra, chegou pra abalar, fazendo rei divorciar de rainha e quebrar com a Igreja Católica pra se casar com ela. Olha, se tem uma mulher treta na história da Inglaterra, essa mulher é Ana Bolena - que por um acaso vem a ser mãe de Elizabeth, a rainha que reergueu o país.

Pessoal praticando arco e flecha
Tudo bem que Henrique VIII ficou meio puto com a história de que ela estaria lhe traindo com o irmão dela e mandou cortarem a cabeça da mulher, mas enfim (a treta na corte era fortíssima, ô lôko). Antes de perder a cabeça, Ana viveu com Henrique em Hampton Court, um passeio incrível que eu contei como foi nesse post.

Em Hever Castle dá pra visitar o castelo, andar pelo jardim, praticar arco e flecha, remar, se divertir em labirintos, fazer um casamento (quem nunca?) e até caçar fantasmas (dizem que é o castelo mais assombrado de Kent!!). É um passeio incrível, mas eu acho que a visita ao castelo pode ser meio entediante se você não liga pra Ana Bolena. Apesar de ter audio guide e você poder saber um pouco da história do lugar, acho que deve perder a magia se ela não significa nada pra você. De qualquer maneira, vale o passeio pelos jardins e lagos. O restaurante/café que fica na propriedade é bem aconchegante e a comida é boa e barata. A lojinha de souvenirs é um paraíso. Quase fali já no primeiro passeio. Pra saber os horários de abertura e os preços (que variam de acordo com idade e atrações), é só clicar aqui.

Se eu não te convenci a visitar Hever Castle, tenho certeza que Judi Dench vai. Prepare seu espírito pra ver tanta boniteza de uma vez só.

 

14 de jan de 2014

Vintage + London = S2 S2 S2

Acabou o Natal, viramos o ano, mas o amor por Londres continua tão ou mais intenso que antes. Por falar em virar o ano, vocês viram o show de fogos no Embankment? Aqui, ó:



Só que depois que eu vi isso, eu fiz uma promessa: pelo menos uma vez na vida eu vou enfrentar essa multidão pra ver os fogos no Thames. Quem vem comigo?

Mas nem é disso que vim falar. É que a TimeOut London (sempre ela!) publicou um vídeo que rodou muito lá pela ilha britânica. E o tal vídeo mistura as duas coisas que mais me enchem os olhos: Londres e vintage colours.

Trata-se de uma filmagem feita em 1927 que é provavelmente a primeira imagem em cores da cidade. Chega de conversa fiada e bora ver?



Daí que uma alma maravilhosa fez uma montagem comparando a Londres de 1927 com a de 2014 (provavelmente 2013, né?). Ó que supimpa essa treta:


London in 1927 & 2013 from Simon Smith on Vimeo.

Pra ver o post original da TimeOut é só clicar aqui.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...