Páginas

11 de dez de 2013

Como se tornar uma atração em Londres


Direto do Google: as casinhas geminadas em Londres são assim

As casas no subúrbio de Londres se parecem com aquele modelo americano que eu conheci em filmes: uma do lado da outra, no máximo com uns arbustos separando as mesmas. Muro? Portão? What the hell is this, me perguntariam alguns londrinos. Eu, inclusive, virei atração da minha casa enquanto estive lá simplesmente por morar naquilo que eles chamaram carinhosamente de prisão. E como discordar?

As trancas da casa em Londres funcionam mais ou menos como funcionam no resto da Europa (e também no Rio de Janeiro), sácomé? A maçaneta não abre a porta do lado de fora. Pra isso, é preciso estar com chave. Por essa razão, eles têm essa mania estranha de entrar na casa, bater a porta e ir dormir serenamente. Pra uma pessoa que ostenta 5 chaves no chaveiro só pra poder entrar em casa, avalie o quanto eu achava que estava bem vulnerável.

Essa é a entrada da casa onde fiquei

Omega, minha hostess, bem avisou que eu só precisaria trancar a porta se fosse sair e não ficasse ninguém em casa. Estando alguém lá, bater a porta era suficiente. Anram, tá bom. Um dia eu cheguei no meio da tarde e não tinha ninguém em casa. Entrei, tranquei a porta e fui dormir um cadim. Lá pelas tantas da noite, ela bate na porta do meu quarto encafifada.

- Ué. Que estranho, tive que entrar pra ver se você estava bem, pois trancou a porta.
- Tranquei, Omega, porque eu ia dormir.
- Mas não precisa. Pode deixar destrancada. Não tem perigo algum.
- Mas meu quarto é do lado da porta. Se entra um mau elemento, a primeira pessoa a se ferrar sou eu.
- Hahahahahaha! Marla, é seguro.

E foi esse o diálogo que deu início às minhas explicações sobre como eles eram loucos de ficarem vulneráveis assim, numa casa sem portão, sem muro, sem cerca elétrica, cuja porta do hall dá acesso ao meio da rua e blá blá blá. Ela passou assim um bom tempo tentando imaginar como é que as coisas funcionavam no Brasil e quando eu terminei de explicar mandou logo um "mais parece que vocês vivem numa prisão". Pois é. Vdd vddr.

Rua próxima à minha casa em Londres. Muro só se for baixinho

Só sei que quando o marido dela chegou pra jantar, ela contou como funcionavam as coisas no Brasil e ele ficou todo interessado. "É mesmo?", ele perguntava a cada tranca que eu adicionava nas casas brasileiras. Qual não foi a minha surpresa quando dias depois alguns amigos dele do trabalho vieram jantar em casa e Mark me inseriu na conversa da seguinte maneira:

- Marla, não é verdade que no Brasil vocês se protegem com diversas trancas, muros, portões e cercas elétricas?
- Sim.
- Eu falei pra vocês!!!
- Uau!! - fizeram os amigos dele, em coro.

E daí virei a atração da noite. A maneira como vivemos hoje se tornou tão comum para nós, que fica até difícil imaginar que é possível haver um lugar onde sua primeira preocupação não é pensar em atitudes que minimizem suas chances de se tornar uma vítima da violência.

Mas eles não são completamente destemidos. Há um medo. O medo de cruzar com as raposas de Londres. Nos fundos da casa há um quintal gigantesco, com arbustos que delimitam o espaço, mas que permitem a passagem de qualquer pessoa/animal. Um dia acordei e Omega estava lá jogando coisas numa raposa.

- Ela não morde, Omega?
- Normalmente mordem. Mas essa só pegou meu chinelo e saiu correndo. :)

Brasileiros têm medo de morrer. Ingleses têm medo de ser mordidos por raposas. Cada um com seu cada qual.

2 comentários:

  1. Que f*** isso né!
    É incrivelmente incrível o nível de segurança que temos no Brasil e no Reino Unido. Estava lendo uma pesquisa há alguns dias atrás que o Brasil é um dos 10 países mais perigosos do mundo, mais que a Colômbia. Aqui, ao invés de os presos estarem atrás das grades, nós que estamos. Diferente do Primeiro Mundo.

    A primeira coisa que ouço quando mostro minha casa e a rua que ela está é: "mas não é perigoso não ter cerca nem portão!?" Agora vou mandar teu texto pra quem me pergunta isso. :)

    Belo texto! =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rafa!
      Sempre bom te ver por aqui!
      Pois na Suécia é ainda melhor: mês passado fecharam 4 prisões por falta de detentos. Dá pra acreditar nisso? Olha só: http://bit.ly/1bBrdv0
      Só te digo que: é muita saudade de Londres. :D

      Excluir

Pra ser avisado sobre uma resposta pro seu comentário, lembre-se de marcar a caixinha de "Notifique-me" ali, no cantinho à direita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...