Páginas

27 de nov de 2013

As 10 coisas que mais irritam os londrinos

Nunca vi. Será que tem quem faça isso? OH GOSH!!

Povo que passa um único dia em Londres tem essa mania de dizer que londrinos são frios. Deixeutifalá: são nada. Eles apenas ficam ligeiramente irritados com gente sogoió. E quem não fica? Eu os entendo perfeitamente e vou defendê-los aqui (ou não) nas 10 coisas que mais irritam os londrinos (segundo uma lista véia do Londonist).

Oyster Card na mão, gente!
1. Gente que para na catraca do metrô pra procurar o Oyster Card/bilhete: Gente, precisa nem de explicação. Mas vou regionalizar. O busão para, uma fila gigantesca de gente pra entrar. Você lá, com sua carteirinha na mão e uma tia gorda na sua frente começa a tirar toda a tralha da bolsa atrás do SitPass dela que tá ali, em algum, lugar, já vai, gente. Nêga sabe que vai entrar no metrô. Sabe que pra passar na catraca tem que encostar o OysterCard lá. Por que diabos o cartão não tá na sua mão? Eu também ficava bem puta quando isso acontecia (e normalmente são os turistas a emperrar a fila, #ficaadica).

2. Ciclistas furando o sinal vermelho: Londres tem uma das melhores ciclovias do mundo. Tem ciclista pra todo lado. E eles são foda. No meu primeiro dia de aula, saí da escola e fui pra Primark (prioridades, gente) e no caminho testemunhei um atropelamento foda na Holborn. O sinal fechou pros carros (AND ciclistas) e os pedestres foram atravessar. Uma mulher não deu ~aquela~ checada e levou uma bicicletada na cara. Catapof. Se esburrachou no chão. A turista já era mais velhinha e se machucou à beça. E ela tava certa, dessa vez, né? Fiquei com pena. Mas fiquei pensando: por que ela não olhou antes de atravessar?

3. Não deixar o povo sair do trem antes de entrar: Xingo no metrô de São Paulo. Xingo no metrô de Londres. Xingo no elevador. Arrumo confusão facim por causa dissaê. Mas. Isso. É. Óbvio. Se você quer entrar num negócio que já tá lotado, por que você não pode esperar pro povo descer e surgir um lugar pra você se enfiar? Quem é que normalmente faz essa imbecilidade no Tube? Turistas. #ficaadica2

4. Gente que estaciona na ciclovia: Não dirigi. Não andei de bicicleta. Logo, não posso aqui tecer um belo sermão. Mas é óbvio também, né? Londrino leva esse negócio de "meu espaço" muito a sério. É por essa razão que eles pedem desculpas se você pisar no pé deles. É que na cabeça deles, você só pisou no pé dele porque ele invadiu o seu espaço de caminhar. Daí você entende essa lógica e enfia um carro parado no espaço que ele tem pra pedalar. É treta. Veash.

Manda um "Move forward!", se surgir espaço você entra
5. Empurrar a galera num trem que já tá lotado: Há controvérsias. Perdi a conta das vezes em que mandei um MOVE FORWARD pra galera sair da porcaria da porta e ocupar os espaços vazios do trem. Normalmente funciona. Mas isso é quando tem espaço vazio ali naquele corredor de poltronas. Acontece que inglês pensa "vou encostar minha perna na perna de alguém que tá sentado e pelamorrr eu não quero invadir o espaço de ninguém". Véi. Ocupe a porcaria do espaço que te cabe lá. Encoste e seja feliz. Pra eles, a definição de "lotado" é um 020 às 10h30 em Goiânia. Ou seja: tem gente em pé (normalmente a galera viaja sentada). Avaliem.

6. Etiqueta da escada rolante: Quer matar um londrino com um enfarte agudo do miocárdio? Pare do lado esquerdo da escada. Não importa se são 7h30, 15h30 ou 22h30; se é segunda-feira ou sábado à tarde. Atoche do lado direito da escada. Quem tá com pressa vai passar correndo pelo lado esquerdo e, cara, eles tão SEMPRE com pressa. Quando você sair da escada, de fato, SAIA DA ESCADA. Não adianta ficar ali no pé da escada, atrapalhando o fluxo enquanto você se liga em que rumo deve tomar next. Tá com mala? Fique ligadinho na hora de descer e já sair rolando a danada pra fora do fluxo. NÃO INVADA O ESPAÇO DAS PESSOAS. Cara, é um conceito simples. Você vai conseguir entender. Falando nisso, lembrei que arrumei uma confusão no shopping dia desses porque eu queria descer as escadas do lado esquerdo, a muié tava lá parada tomando um sorvete e me xingou até a última geração dizendo que eu devia esperar e eu xingando dizendo que ela tinha que parar de atrapalhar as pessoas a seguirem seu caminho. Foi lindo de se ver. Cena de filme.

7. Ser rude sem necessidade: Nunca fui tão educada na vida quanto fui enquanto morei em Londres. Quando voltei ainda permaneci assim por um tempo, mas depois me rendi à velha carranca de sempre. É o meio. Sou influenciável, me deixem. O que quero dizer é que não topei com uma única pessoa mal educada sequer enquanto estive na Inglaterra. Pois é. Não só Londres. Todas as cidades da Inglaterra que eu visitei. Gente educada e solícita: como tem. Lembro dum episódio em que eu fui comprar um chip pro celular e tava entendendo nada do que o atendente tava tentando me explicar. Aí eu pedi pelamordedeus pra ele falar mais devagar e num inglês de beginners pra eu poder entender. Ele se desculpou (claro!) e topou na hora. Foi líndio.

Olha só que rua mais limpa
8. Lixo e a falta de lixeira: Nesse ponto aí londrino reclama de barriga cheia. O "falta de lixeira" refere-se ao fato de ter apenas uma lixeira a cada esquina. Sério isso, gente? Não dá pra esperar até chegar na próxima esquina pra jogar fora a porcaria que sobrou do take away? Achei Londres a cidade mais limpa do mundo. As ruas e calçadas são tão limpas, mas tão limpas, que eu sentaria no chão pra comer um take away numa boa. English standard. Outro negócio, meus amigos. Mas pelamor, não me vá jogar a porcaria do seu lixo no chão. As vezes que eu vi isso acontecendo, quem protagonizava a cena? Isso mesmo, os turistas - sempre eles.

9. ~Moço do folheto~: Tradução porca, né? É o seguinte: Sabe aquele cara que te para na rua pra te entregar o folheto dum restaurante que é aqui pertinho, tem comida barata, o prato que você quiser, eu te levo lá, eu te dou um desconto, você já vai almoçar, vamos lá agora? Então. É isso. Isso é irritante em São Paulo, em Buenos Aires, em Ouro Preto, em Londres ou em qualquer outro lugar. Pra falar a verdade, o único moço do folheto que eu vi em Londres é um que fica na Russell Square entregando folheto de ótica e não aborda ninguém. Parece que é um esquema pra pegar turista mesmo. E deixa eu te contar: eu não tenho cara de turista na Europa. Sorry. Passo despercebida e ninguém me perturba. Então não tenho histórias assim pra compartilhar.

Vingança londrina: seu guarda-chuva quebrou
10. Guarda-chuva grandão: Londrino que é londrino só usa guarda-chuva se a chuva estiver torrencial. Lembro-me perfeitamente de um dia em que a Russell Square estava lotada de gente comendo na hora do almoço debaixo de uma chuvinha fina. Se eles podem, eu também posso. E com essa lógica eu também comi e não me molhei. Enfim. Eles acham que esse negócio de todo mundo andar com guarda-chuva na calçada incomoda, porque bate, porque enfia os ferrinhos nos olhos deles etc. Acho que eles são muito reclamões. E acho também que só turista usa guarda-chuva gigante. Então #ficaadica3 Compre um casaco impermeável e se aventure na chuvinha que não molha ninguém.

** Todas as fotos foram roubadas do Google Imagens

5 comentários:

  1. Guria, como eu curto ler teus textos! Um dia vou escrever assim! hehe
    Bah, tenho que tecer comentários sobre né, CLARO! A gente deve essa obrigação pra Londres! =)
    Como eles levam a sério isso de "não quero invadir o espaço de ninguém". Por isso sei que meu lugar é Londres. Tenho isso de nascença. Fala, beleza, mas não me encosta porfa! hehe
    E da escada rolante: cara, qual a dificuldade dos brazucas entenderem que não precisa estaquear os braços de um corrimão ao outro da escada enquanto tá nela? Vamos criar a campanha #LadoDireito no Twitter? hehehe :)
    A lista toda muito tri! Muito!
    =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rafa!
      Obrigada pelos comentários elogiosos à minha mania feia de inserir palavrões nos posts. :)
      Cara, não precisa falar pegando, né? E gente aqui no Brasil que não consegue manter um palmo de distância de você numa fila? Nêgo fica encoxando a gente na fila e eu fico muito puta.Cê nem faz ideia. Pergunta se alguma vez aconteceu isso em Londres? Mas é nunca!
      Vamos criar JÁ a campanha #LadoDireito porque isso é essencial em Londres. É simplesmente a regra nº 1. Simplesmente. ;D

      Beijoca!

      Excluir
    2. Bem nessas!
      Taum foi, #LadoDireito JÁ!
      =*

      Excluir
  2. hahah adorei! Mas muita coisa aí não irrita só os londrinos não; essa do #LadoDireito tem em Paris tbm (acho que na Europa toda) Recebi olhares muito feios e ameaçadores enquanto pediam licença. Mas agora eu jà sei: #LadoDireito sempre!;)
    até agora, achei um país que supera a Inglaterra (e muitos outros) em limpeza: Suiça. Impressionante a limpeza em TODAS as ruas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, #LadoDireito é lei!!! :)
      Ainda não fui à Suíça, oque é uma preguiça infinita, porque tenho apenas 4 primos morando lá. Tá passando da hora, né?
      Pode apostar que faço um post falando da limpeza das ruas! ;)
      Venha sempre, é muito bem-vindo!

      Excluir

Pra ser avisado sobre uma resposta pro seu comentário, lembre-se de marcar a caixinha de "Notifique-me" ali, no cantinho à direita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...