Páginas

24 de abr de 2013

Os maiores mistérios da humanidade - na minha cabeça

http://oglobo.globo.com/in/2802037-f46-f6b/FT500A/Passageiros-que-iriam-embarcar-no-voo-da-Delta-fazem-fila-para-pegar-taxi-no-aeroporto-Tom-JobimFoto-Andre-Teixeira.jpg

Viajar tem sido minha única diversão na vida desde que saí do jornal. No entanto, cada viagem é um exercício e tanto de compreensão. É que há coisas que acontecem no aeroporto, coisas essas que jamais entenderei. O cérebro humano é um mundo de mistérios.

Primeiro de tudo. Chegar ao aeroporto. De Goiânia, no caso. Você não conhece o Santa Genoveva? Então deixa eu te contar: ele é minúsculo. E a plataforma de embarque é a 100 metros da plataforma de desembarque. Entre elas, um mundo véio de táxis esperando passageiros. Resumindo: se alguém foi lá te deixar e você precisa que parem mesmo o carro pra você pegar sua mala, então, amigo, boa sorte. Seu carona vai ter que encostar numa faixa proibida, parar em fila dupla, enfim.

"Mas e as plataformas?", você me pergunta. "A gente não pode parar pra embarcar ou desembarcar passageiros?". Pode, eu te respondo. Mas os goianos gostam de ESTACIONAR lá. Tomam lanche, esperam o voo chegar de São Paulo, essas coisas.

Vamos dizer que você já passou por isso. E vamos supor também que você fez seu check-in em casa. Daí o que aconteceu? Você foi pra fila de despachar bagagens. Vamos supor que a fila esteja grande, mas que a fila preferencial para idosos, gestantes e deficientes físicos esteja vazia. Isso. Sem velhinhos, sem barrigudas, sem malacabados. O que você faz? Pula pra fila de lá. Daí chega o funcionárião da companhia aérea e diz "ô, minha senhoura, você não pode entrar nessa fila". Uai, não pode não? Tem alguém na fila que eu não esteja vendo? "Não, mas essa fila é preferencial". Meu senhor, eu poderia passar horas aqui explicando a diferença entre PREFERENCIAL e EXCLUSIVO, mas eu vou evitar a fadiga, entrar nessa fila, despachar minha bagagem e ir embora. Bêj.


Uma vez na sala de embarque, novo desafio. Entender por que as pessoas fazem FILA para entrar num avião que tem poltronas previamente RESERVADAS. Alguém me explica a pressa? Alguém me explica a fila quilométrica? Por que elas não podem ir se levantando aos poucos e entrando? Por que TODO MUNDO precisa entrar no avião ao mesmo tempo?

Eu sou sempre a última a entrar. Fico lá, do lado da entrada, mas sentadinha, esperando o último da fila embarcar. Daí levanto e entro. Adivinha? Ninguém tomou meu lugar. É mágica? Não, é tecnologia. Cerebral.

Quando o avião pousa, um novo mistério. O capitão diz pra gente esperar sentado até a abertura das portas. Nêgo faz o quê? Nêgo faz fila pra descer do avião. Aí ele desce e faz o quê? Fica esperando dentro do ônibus do lado de fora, que vai esperar todo mundo descer pra poder levar a boiada inteira pra área de desembarque. Freud, explica isso pra mim.

Agora esse próximo, sim, é o mistério mais misterioso de todos os mistérios da humanidade na minha cabeça: Por que nêgo atocha na esteira de bagagens? É tipo "salve-se quem puder, não vou deixar ninguém pegar mala ié-ié". Desculpem, mas na minha cabeça é CLARO COMO O DIA que você deveria ficar afastado, observar a esteira e só se aproximar dela quando avistasse sua bagagem. Com esse maravilhoso espaço ao seu lado, você poderia pegar a mala sem machucar ninguém e ir embora como qualquer pessoa civilizada do século XXI.

Da última vez que voltei de SP, o povo fez um cordão de isolamento tão grande, mas tão grande, que quando avistei minha mala, quase não consegui um espacinho pra pegar a danada. Gritei um "DÁ LICENÇA!!" e a véia do meu lado respondeu "nossa, essa é a pessoa educada mais mal educada que eu já vi". Pensei em responder e pensei em ir embora. Daí lembrei que ainda teria a briga por conseguir entrar em um carro na plataforma de desembarque e desisti de dar resposta.

Olha, classe média SOFRE. Se você tem resposta para qualquer um dos mistérios da humanidade da minha cabeça, favor adicionar um comentário neste post e solucionar o caso. Grata, Marla.

2 comentários:

  1. Ai ai, como eu adoro ler essas suas Marlices. Parece até que eu tô vendo vc falar, gesticulando e arregalando o zóim azul. Baxinha, prometa, please, que vai continuar tentando desvendar os mistérios da humanidade onde quer que você esteja. De Londres, Paris, Aparecida de Goiânia, ou da baixa da égua. Você tem um jeito de analisar o comportamento humano que me faz rir horrores (porque é tudo verdade!)
    Ah, e boa viagem né?
    Bêj.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha é cada coisa, né? Pode deixar. Da próxima falo do comportamento dos ingleses. Ou dos holandeses. Ou dos franceses. Nada passa incólume pelo meu olhar. :)

      Excluir

Pra ser avisado sobre uma resposta pro seu comentário, lembre-se de marcar a caixinha de "Notifique-me" ali, no cantinho à direita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...