Páginas

11 de dez de 2009

Fatality!


Anram, ser repórter tem as vantagens gastronômicas, mas tem também aqueles momentos em que alguém testa MESMO a sua paciência. Fato do dia:

Entra na redação um cara bonachão, que quer falar com fulano, ou siclano, ou beltrano (como quem diz: conheço todo mundo).

- Não, senhor. Nenhum desses chegou ainda. Posso ajudar?

O tal se esparrama em uma cadeira.

- Pois é. O fulano não-sei-de-quê, que é político de não sei que cidade, vai estar em Jataí nesse fim de semana. A rádio já marcou uma coletiva (será que ele sabe o que é isso??) com ele, vocês poderiam aproveitar o gancho e...

- Certo. O político fulano não-sei-de-quê vem fazer o que em Jataí?

- Ah, ele vai falar dessas coisas de fim de ano, né? As coisas que ele fez nesse 2009...

- Anram, e o que ele fez por Jataí?

- Er... nada, né... Mas, então? A gente tem que tentar marcar um horário pra vocês que não atrapalhe a entrevista já marcada pra rádio, tá?

- ...

Cri. Cri. Cri.

Depois do meu silêncio fatality, ele então desiste e vai embora.
Eu mereço, né?

2 comentários:

  1. Claro, claro. A lua não é um queijo. E a carruagem volta a ser abóbora. Trocadilhos à parte, é difícil dissociar "político" (ou "política") de encrenca. Acrescenta-se ainda o fato de estarmos no final do ano que é véspera de eleição, o resultado final é: paciência testada! Mas, nas entrelinhas, pareceu que o objetivo do simpático assessor é que vocês "não atrapalhem a entrevista" do cara que nada fez por Jataí. Mas conta aí, não saiu nem um Bauducco de brinde? P.S. O frígido silêncio foi digno do Sub Zero.

    ResponderExcluir
  2. Pois é... se ele ao menos tivesse oferecido um lanche na padaria decente da cidade, vá lá! Mas assim... no seco? Definitivamente ele não entende de jornalistas.

    ResponderExcluir

Pra ser avisado sobre uma resposta pro seu comentário, lembre-se de marcar a caixinha de "Notifique-me" ali, no cantinho à direita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...