Páginas

3 de out de 2009

Over!

Quem me segue no twitter sabe que eu não suporto mais ouvir falar em gripe suína ou em Rio 2016. E tenho certeza que vocês também não suportam mais. E é isso que me faz pensar por que os jornalistas continuamos a falar destes dois assuntos incessantemente. Pensei, pensei e pensei e não cheguei a conclusão alguma. Melhor, imaginei que se eu fosse a editora de algum veículo faria meu protesto "pessoal" evitando tocar - mais - nesses temas.

Vá lá que quando as pessoas sabem de um surto de doença elas acabam se prevenindo mais e tal. Mas daí a dedicar duas páginas ou mais de 5 min (no caso da tv) aos casos de morte por gripe suína é um tanto de - se não demasiado - exagero. E daí que noticiar cada morte singular por vírus H1N1 já está bem demodé. Aposto que todo mundo passa a fazer como eu: ignorar a informação.



O mesmo está acontecendo agora com a tal escolha do Rio de Janeiro como sede para Jogos Olímpicos de 2016.  O que tinha de ser noticiado, já foi. Já sabemos  onde vai rolar a próxima Olimpíada. Chega de notícia velha! Achei um absurdo - mesmo! - dedicar o Jornal Hoje inteiro à cobertura do anúncio. Para mim bastava  a nota ao fim do jornal ou num plantão (com aquela música que dá medo) na hora em que fosse confirmada a cidade. E o povo chorando... por quê, gente? Será que eu sou tão insensível assim??

Tudo bem que isso seja importante para o país e para a economia da cidade e para a "representação da América Latina" (na boa, acho que o Lula ta pouco se fud*** pra isso), mas será que ninguém pensou nos "contras" dessa escolha? Acho que devia começar, inclusive, por aquelas milhares de pessoas que estavam em Copacabana na hora do anúncio.

Sejamos sinceros: quem já morou no Rio sabe perfeitamente que a cidade não tem condições de atender com qualidade a toda essa multidão de gente que vai chegar. O trânsito já é caótico por si só. O transporte urbano é um lixo e absurdamente demorado (pra se ter uma ideia, leva-se mais de hora pra percorrer 10 ou 15km). E eu nem estou contabilizando o metrô e o trem. 

Quantos bilhões de reais serão desviados em nome de uma estrutura que não será mais utilizada, como aconteceu com um estádio construído perto da Mangueira (não lembro o nome ao certo) na época do Pan? O negócio virou um mausoléu e quanto dinheiro foi gasto lá? Milhões, certamente.

Podem me chamar de pessimista e tal, mas quando penso no caos... Tenho pena dos moradores do Rio. Mesmo. Mas se rolar um trampo por lá nesta época, por que não? Contraditória? Não. Oportunista, como a própria situação.

Um comentário:

  1. Eu achei que era a única irritada com essa história de Rio 2016. Se o noticiário nacional encheu o saco, imagina o local?

    ResponderExcluir

Pra ser avisado sobre uma resposta pro seu comentário, lembre-se de marcar a caixinha de "Notifique-me" ali, no cantinho à direita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...