Páginas

2 de jul de 2009

E lá se foi meu primeiro ídolo


Eu sei que o assunto Michael Jackson já está mais do que batido, mas só agora, depois do luto de uma semana, é que consigo raciocinar sobre a morte daquele que foi o primeiro artista de quem eu realmente gostei. É que eu sempre fico aérea quando o assunto é: morreu alguém que você gosta. Parentes podem comprovar...

Ontem, numa conversa de bar, percebi que eu era a única que não tinha sido influenciada musicalmente pelos meus pais. E enquanto meus amigos discutiam se o Inter ainda faria os 3 gols e quem havia sido expulso por último, pude constatar que tudo o que eu gosto de música é o que eu, de fato, escolhi. E MJ foi o primeiro deles.


Lembro-me perfeitamente dos meus argumentos para convencer a minha avó a deixar uma criança de 8 anos ficar até tarde em frente à tv pra poder assistir o filme Moonwalk: "mas .... é Michael Jackson!".

Sei lá, mas aquela voz inconfundível, aquela dança inconfundível, aquele nêgo do sorriso bonitão (é, eu sou fui descobrir a versão monstrenga muito depois)... Sempre fui apaixonada por MJ, do meu jeito musicalmente largado de ser. E estava animada com a possibilidade de vê-lo nos palcos outra vez (por DVD, gente, por DVD - que eu ainda não tenho cacife pra viajar só pra ver um show), mas a morte tão prematura do meu astro me deixou abalada. E com raiva, muita raiva.

E aí o que a gente faz quando fica com raiva? Põe a culpa em alguém! E eu digo: o que matou MJ há muitos e muitos anos foi seu pai, um homem cruel, mau, vil, manipulador e oportunista. Meu Deus, o homem anuncia que está abrindo uma gravadora ao mesmo tempo em que diz o dia do funeral de seu filho mais talentoso. Como pode?

Como muitos devem saber, little Michael foi "enfiado" no Jackson Five quando tinha apenas 5 anos de idade. Durante 10 15 anos ele apanhou de seu pai cada uma das vezes que errou durante o ensaio do grupo musical. Little Michael tinha tanto medo de seu pai que chegava a vomitar de tanta ansiedade. Isso talvez explique por que MJ - que não teve infância - era tão aficionado por não crescer, por Neverland, por Peter Pan e por crianças. Ele sempre dizia que queria ser para seus filhos exatamente o contrário do que seu pai foi para ele.

Quando chegou à adolescência, MJ sofreu com as espinhas que estragavam seu rosto. Enquanto isso os fãs perguntavam "where's little Michael?", ávidos por ver o irmão mais talentoso e mais bonito do JF. Quando se deparavam com o "teen Michael" ficavam horrorizados, deixando o pequeno, já num período tão complicado da vida, completamente traumatizado. Enquanto criança era muito amado e agora adolescente ninguém o achava mais cute? Eu também ia gostar de virar Peter Pan.

The damned Joseph, o pai nojento, começou a encher a cabeça do adolescente com um monte de abobrinhas: que ele era feio, que seu nariz era largo demais, que ele não podia ser da mesma família, "oh Deus", como ele era horrível! E o que aconteceu? Michael começou a primeira das operações que anos mais tarde desfiguraria seu lindo rosto (sim, eu achava lindo!): afinou seu nariz. E se tivesse parado por aí... ah, se tivesse...

Mas não, MJ não conseguia se olhar no espelho, nunca gostava da imagem que via, estava sempre insatisfeito com sua aparência e se transformou numa face monstruosa. Eu não vou citar o vitiligo, pois não acredito que ele tenha tido a ideia de virar "branco". Acredito que algo realmente aconteceu e que o tratamento deu no que deu: um negro lindo que virou um branco estranhíssimo.

Quanto às acusações de abuso sexual de menores, não acredito de todo em nenhuma das partes. Não duvido que Michael possa ter feito alguma coisa infantil (aos olhos dele) com essas crianças, mas acredito muito mais que as famílias inventaram uma situação para poder extorquir o rei do pop. Vejam bem, se essas famílias realmente tivessem índole, eles não permitiriam que MJ continuasse molestando crianinhas ao invés de ser preso. Mas o que elas fizeram? Aceitaram um "acordo" de vários milhões de dólares. Isso é postura de gente correta? Eu não acho.

O fato é que a morte de MJ ainda me abala. Vi o vídeo onde ele aparece ensaiando dois dias antes de falecer e me deu um aperto imenso no coração. Perdi meu ídolo, e ele ainda tinha muito gás para dar a seus fãs. Mas ele mesmo queria era descansar, queria dormir e fez, inconscientemente, a sua vontade.

3 comentários:

  1. Bom saber um pouquinho sobre sua musicalidade, Marla! E melhor ainda é saber que o fabuloso MJ foi responsável pelo que vc escolheu gostar, pq, já que não pode gostar de tudo, é bom gostar do melhor! hehehehehe
    Bjos
    :*

    PS: vou tentar passar aqui com mais frequência!

    ResponderExcluir
  2. Que bom saber da sua musicalidade! heheheh

    MJ realmente foi o melhor de todos os tempos e fico feliz que, dentre tudo o que vc poderia ter gostado, vc decidiu se render a ele!
    Bjus
    :*

    ResponderExcluir
  3. A tristeza de sua morte foi o fato de não ter dado a tão esperada "volta por cima". Foi mais uma vez interrompido... Infelizmente!

    ResponderExcluir

Pra ser avisado sobre uma resposta pro seu comentário, lembre-se de marcar a caixinha de "Notifique-me" ali, no cantinho à direita.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...